Iporanga

Iporanga – A Capital das Cavernas

Estive recentemente na cidade de Iporanga (significa “água bonita” na língua Tupi Guarani), localizada no Vale do Ribeira, que possui a maior área contínua de Mata Atlântica do país! Fomos a convite do meu queridíssimo amigo Junior Petar, do Blog Retratos e Roteiros . Já tinha ido à Iporanga em outras oportunidades, mas visitar as belíssimas cavernas já fazia um bom tempo, pelo menos uns 15 anos!

Chegamos no Bairro da Serra às 9h do sábado (29/08) já preparados para encarar a aventura do final de semana. Júnior preparou um roteiro muito bacana para aproveitarmos da melhor maneira a nossa rápida estadia em Iporanga.

Petar

A primeira caverna que fomos visitar foi a Caverna do Morro Preto no PETAR – Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira, acompanhados pelo monitor Bil. Lembrando que as visitações precisam ser guiadas por monitores ambientais credenciados, além de que é praticamente impossível andar sozinho pelas cavernas.

Morro Preto

Mas antes, demos uma paradinha no Mirante Santana. Olha esse visual incrível:

Mirante Santana

E olha nós alí!

Mirante Santana

Mirante Santana

Na sequência seguimos para o Morro Preto e de cara encaramos uma escadaria de mais de 300 degraus, mas que valeu a pena! (Sedentários sofrem!rs)

Morro Preto

O percurso de visitação da Caverna Morro Preto é de 200 metros e dura em média 30 minutos.

Morro Preto

Fernando, o monitor Bil e eu!

A altura da entrada da caverna é de 25 metros! Morro Preto

 

Bom, descer foi mais fácil!

Morro Preto

Seguimos com as atividades em direção a Caverna de Santana, uma das mais populares. (O PETAR possui mais de 350 cavernas catalogadas, embora apenas 12 estejam abertas para visitação)

Mas antes, uma paradinha na Piscina Natural do Couto que fica ali próximo da entrada do Núcleo de Santana. 

Piscina natural Piscina natural couto

Piscina natural

 

Na Caverna de Santana não levei a câmera, apenas a Gopro. Aprendi (na marra,rs) que era bom as mãos livres para se movimentar melhor dentro da caverna, o que me fez guardar a câmera antes de entrar. Ainda assim, conseguimos registrar alguma coisa.

Santana

Santana

A Caverna de Santana possui 8km de extensão, mas 800 metros estão abertos à visitação. É uma caverna realmente muito bonita e possui ótima infraestrutura para receber visitantes.

Durante a visitação o monitor vai contando toda história da caverna, mostrando as formações rochosas e algumas curiosidades, o que ajuda a ficar ainda mais interessante. A visitação pode durar umas 2hs.

A parada para o “almoço” foi no Centro de Visitantes.

Centro de Visitantes

Centro de Visitantes

Como não existe restaurante próximo, as pousadas ou Agências receptivas incluem no pacote um lanchinho com pães, suco, frutas e afins que você leva logo que sai para os passeios. É o suficiente pra recarregar as energias e aguardar a visita para a próxima caverna.

Centro de Visitantes

Centro de Visitantes

Após dar uma descansada de leve, seguimos em direção à Caverna Água Suja (que de suja não tem nada!rs). Fizemos uma caminhada de uns 40 minutos pela Trilha do Rio Betari até a entrada da Caverna.

Trilha

No caminho, atravessamos o Rio Betari, já para ir se acostumando com a água gelada que iriamos  encontrar na caverna!

Água Suja

Água Suja

O caminho é cheio de surpresas, olha a raiz desta árvore!

Água Suja

E enfim a Caverna Água Suja:Água Suja

Logo na entrada você precisa molhar as pernas. A caverna é muito grande, possui 1.800km de extensão (mas apenas 800 metros abertos para visitação) e como é cortada por um rio, na maioria do tempo você precisa passar pela água gelada; muitas vezes chega até a altura da cintura.

É muito divertido! Dentro dela, existe uma pequena cachoeira às escuras. Coisa de Deus mesmo!

Água Suja

Entrada da Caverna Água Suja

 

Água Suja

 

Água Suja

Saída da Caverna Água Suja

A visitação na Caverna Água Suja dura cerca de 2hs. Vá preparado para se encharcar de água e se divertir muito. Essa Caverna foi uma das minhas preferidas!

Água Suja

Ponte sobre o Rio Betari

 

Retornamos pela trilha e os passeios se encerraram pelo dia! Pense se não ficamos cansados?rs

Para dar um relaxada, à noite fomos ao Bar e Resturante Mangarito, no Bairro da Serra.

Mangarito Mangarito

O Mangarito possui um espaço muito aconchegante e tem capacidade para 120 pessoas sentadas. O cardápio é diversificado e além de restaurante, serve pizzas, drinks e sobremesas muito saborosas. Saiba mais em: Mangarito Bar e RestauranteMangaritoA parte superior (mezanino) possui uma decoração Retrô, bem anos 80. Vale a pena subir para dar uma espiadinha! 
Mangarito

As caipirinhas são atrações a parte!rs Você encontra de várias sabores, até as mais exóticas. Experimente a Caipirinha de Cataia, que é uma Cachaça Caiçara feita na região do Vale do Ribeira.

Mangarito

Saiba mais clicando aqui: Mangarito

No dia seguinte, acordamos cedo para continuar a programação que nos foi preparada. Depois do café da manhã, seguimos em uma caminhada de uns 30 minutos até a Caverna Alambari de Baixo. 

Alambari de baixo

Caminho até a Caverna Alambari de Baixo

 

Alambari de baixo

 

A entrada da Caverna é muito grande e em seu interior existe um rio, ou seja, sairá de lá todo molhado.Alambari de baixo

 

Alambari de baixo

A duração da visitação é de aproximadamente 1h30. Em vários trechos você precisa passar com a água chegando na altura da cintura, mas no final dela a água sobe um pouco mais, podendo chegar à altura do pescoço! Imaginem a temperatura da água dentro de uma caverna?rs

Mas isso tudo foi, literalmente, “friamente” calculado rs, pois na sequência iriamos fazer Boia Cross no Rio Betari e iriamos nos molhar de qualquer maneira!

Alambari de baixo

Uma caroninha para compensar a caminhada

 

Seguimos até o local onde se inicia a atividade de Boia Cross e o monitor Bil nos deu instruções de todo o funcionamento.

Boia cross

 

Rio Betari

 

Boia Cross

O percurso pelo Rio Betari é de cerca de 2km (O nível 1, mas ainda existe o nível 2). Não se preocupe se não souber nadar, pois além da utilização do colete salva-vidas, na maioria do tempo você alcança o fundo do rio.

Rio Betari

Final do percurso de Boia Cross Nível 1.

 

Boia Cross

O Boia Cross pelo Betari é muito divertido, principalmente quando se faz em grupo de amigos. São 2km que você vai relaxando, em meio à natureza e água cristalina. Não requer experiência e dá pra pegar o jeito rapidinho.

Seguimos então para uma parada que é obrigatória aos visitantes do Petar – Comer um Pastel na Pastelaria Zeni, que fica em frente à Pousada da Diva, no Bairro da Serra. O que sai mais é o pastel de carne seca. Hummm!

Ufa! Pensa que acabou o final de semana?? Ainda não!

Paramos para almoçar na Pousada da Diva: Comida caseira, bem temperada e ambiente mega familiar.

Nossa última parada então, foi a Cachoeira do Couto:

Cachoeira do Couto

É uma queda pequena com água cristalina que vem direto da Caverna do Couto. Como não estava muito calor e a água era muito gelada, optamos em apenas observar e tirar algumas fotos.

Cachoeira do Couto

E assim se encerrou um final de semana cheio de aventura, natureza e de muita energia positiva.

ONDE FICAR?

Ficamos hospedados no aconchegante Glamping Mangarito no Bairro da Serra.

Magarito

Magarito

Caminho do Glamping

As cabanas possuem infraestrutura completa com cama Queen size, ar condicionado, aquecedor para noites mais frias, banheiro privativo, lavabo, frigobar e serviços de internet e Sky HD.

Mangarito

Varanda do Glamping Mangarito

Glamping

Glamping Mangarito

Lavabo – Glamping Mangarito

Glamping é uma novo conceito de se hospedar na natureza. Esqueça os acampamentos em barracas apertadas, com pouco conforto. O Glamping Mangarito traz uma experiência totalmente inovadora para Iporanga, com muita sofisticação. É encantador!

Saiba mais: Glamping Mangarito

Para outras opções, indico a Pousada da Diva – Existe há mais de 40 anos e está localizada no Bairro da Serra, próximo ao Restaurante Mangarito. Maiores informações: Site Pousada da Diva

Pousada da Diva

 

Pousada da Diva

 

Pousada da Diva

Recepção Pousada da Diva

ATIVIDADES E VISITAÇÃO ÀS CAVERNAS:

Super indico a Agência: PARQUE AVENTURAS.- Turismo de Aventura e Estudo do Meio

Eles se encarregam de montar o seu pacote e possuem ótimos guias credenciados que farão de sua estadia em Iporanga , a mais divertida possível.

Para reservar o seu pacote, entre em contato pelos telefones: +55 (15) 3556 1485/ +55 (15) 3556 1320 ou por e-mail info@parqueaventuras.com.br | reservas@parqueaventuras.com.br

Maiores informações: Parque Aventuras

PROGRAME-SE E ÓTIMA VIAGEM! 😉

Curta a Fanpage: REGISTRANDO VIAGENS

 

One comment

  1. Thamires Barduco · outubro 4, 2015

    Mau, que sensacional!!!!
    Nunca na minha vida imaginava que o circuito das cavernas era tão bem estruturado.
    Parabéns pelo post! :)